sábado, 4 de maio de 2013

Eco

                                                        ©2013 *Wnison

Ante-post-scriptum: Hoje, eu consegui colocar aquela carta atrasada na sua caixa de correio. Sei que você leu todas as que estavam acumuladas até ontem...

Do seu lado, meus sussurros parecem gritos de terror que ecoam em mim, reverberam e desestabilizam cada vértebra.
Minha respiração é alta o suficiente para despertar cada nota dessa mágoa dentro do meu coração desertado. Ele mesmo tenta bater com mais sutileza, mas é impossível.
A música desse corpo desarranjado embalando seu enredo me destrói. Você nem nota.
Retine sua mudez reticente e metálica na minha voz embriagada, cortando-me sem dó.
Shhh...

Toda vez que penso em lhe escrever pra dizer que o seu silêncio me agride, lembro-me que já escrevi - e continua calado.

2 comentários:

Iguimarães disse...

Já ter escrito denota a esperança de uma resposta
Sofrer calado

Anderson K. Santos disse...

ótimo texto Fernando! dessa vez vc se superou, parabéns!