segunda-feira, 19 de outubro de 2009



Novidades? Nada por aqui é novidade. Sentimentos não são novidade.

Sente-se nessa cadeira. Sente-se, daqui, que está ansioso pelo desfecho da história, mas os finais... só se encontra no final.

Não me fale sobre verdades incontestáveis ou efeitos inenarráveis. Não me fale. Não me force. Se o mundo é ou não bi? Se Deus existe ou não? O ovo ou a galinha? Não me fale. Não me force.

Cada problema é de cada um. E, cada um, de cada problema. Cada um com o que lhe pertence – e só. Porque é ridículo ignorar-se quando o problema alheio veste-se de mais fácil que o seu, ou é você que o veste assim? Por quê? Não.

Não me fale sobre mentiras, defeitos, qualidades. Não me force. Não me fale sobre minhas vaidades. De mim, sei eu. Que não saiba lá tão bem, mas ninguém pode saber mais.
De nada.
Obrigado.

O meu escuro sempre é mais profundo, pois o gosto amargo – só – se encontra no final.
Sente-se só, no final.

Um comentário:

Gabi disse...

"A história do outro pertence apenas a ele mesmo." C.S Lewis
Só consegui pensar nessa frase pra esse texto! :)